Top Social

Um dia vou ser viciada em exercício físico

2 de março de 2015



... Hoje não é o dia.

Gostava de ser como aquelas celebridades e bloggers que adoram beber o seu batido de espinafres, mirtilos e bagas góji de manhã e rumar ao ginásio. Ou que comem o seu overnight oat e se fazem à estrada, preparando-se para a próxima Maratona de Lisboa. Seguem todo o plano fitness definido pelo personal trainer, executando-o com um sorriso no rosto enquanto tiram mais uma selfie para partilhar no Instagram. Agachamentos, abdominais, flexões e pranchas são feitos como uma perna às costas e um dedo no botão do iPhone.

Gostava de ter tal motivação. Gostava mesmo muito de gostar do ginásio, mas não. Não suporto nenhuma das fases do ritual, desde o preparar do saco aos alongamentos, passando por todo o suor envolvido pelo meio (só gosto mesmo do duche no final, mas é normal - quando se tem em casa um termoacumulador que dá 5 minutos de água quente, o duche do ginásio é elevado a spa). E pergunto-me: se eu não estou propriamente em forma e não me consigo motivar, como o fazem os corpos perfeitos que se veem por este Instagram fora? Com um rabo ligeiramente mais duro já me dava por contente e mais facilmente ainda me alapava no sofá e sacava de um Bollycao.

Dizem que é comum não se ter vontade de ir ao ginásio mas que depois, já estando lá, tudo muda. Que ao praticarmos desporto o cérebro liberta endorfinas, as "hormonas da felicidade", o que resulta em bem-estar. Não está a acontecer. Eu digo-vos o que me proporciona bem-estar: ter à minha frente um prato bem cheio de Bacalhau à Brás. Transporto comigo tristeza no coração quando me arrasto para o ginásio. Quando calço os ténis. Quanto ajusto a bicicleta para mais um momento de tortura.

Eis algumas das coisas que me fazem detestar ainda mais o ginásio.

1. A dificuldade em entrar

Parece que há sempre um problema nos torniquetes que quer evitar a minha passagem. Será que já sou persona non grata por ali? Uma gaja já faz um esforço sobrenatural para se convencer a pôr os pés naquele lugar do demo, e depois é isto. Tenho a certeza de que, se não estivesse ninguém na receção, aproveitaria a deixa para dar à sola. Pensava "bem, se não dá não dá" e fugia. Mas lá resolvem a coisa. Mal...

2. A inexistência de uma distância de segurança

Não me lembro como era em Portugal, mas aqui em Espanha as pessoas gostam muito de se chegar às outras. O balneário à hora de ponta parece um galinheiro. Não haveria grande problema se todas estivéssemos vestidas, mas não é o caso. Muitas vezes tenho medo que me entre um pintelho alheio para o olho. Back up, ladies!

3. Os instrutores de spinning. E as músicas, já agora

Os instrutores de spinning são uma raça muito rara. Bem sei que é a sua maneira de tentar entusiasmar-nos, mas a sério que acreditam que estão a subir uma montanha? A sério que vibram com aquelas músicas que parecem saídas do Dance Power de 95? Pedalam e dançam, dão à cabeça e ainda soltam um "I just can't stooooop" quando passa aquela do Ne-Yo. E grunhem, grunhem muito. Sentada no meu selim, não posso evitar imaginá-los a fazer o amor. A minha cabeça já está cheia de imagens aterradoras, e isso impede-me de me concentrar na minha performance na bicicleta. Menos, senhores, muito menos.

4. Os Johnny Bravos

Eles adoram-se a si próprios quando dão no ferro. Levantam pesos de olhos fixados no espelho, a observar o movimento ascendente do músculo, quais perus recheados de orgulho. Chego a acreditar que há outras coisas que se põem tesas nesses momentos.

5. Errrrrr

Na verdade não há mais, e o que sou é uma grandessíssima exagerada. O ginásio é fofinho, sim. Quero aproveitar para deixar por escrito o meu compromisso em ir ginasticar mais vezes por semana. Vai ser mais fácil agora que (finalmente!) vou passar a poder ir com uma amiga. Assim podemos rir-nos juntas. E, quem sabe, ter (finalmente!) o corpo da Beyoncé. Cheers to that!


I'm Margalicious (so delicious)
My body stay vicious
I be up in the gym just working on my fitness
He's my witness
I put your boy on rock, rock
And he be lining down the block just to watch what I got

- Fergie (adaptado)




2 comentários on "Um dia vou ser viciada em exercício físico"
  1. Achei a sua forma de se expressar super divertida. Gosto! =)
    Eu sou das que até vai ao ginásio, de quando em vez, bebe uns batidos e essas cenas modernas, mas gostava de ser mais fiel a esses hábitos!

    Um beijinho

    http://agatadesaltosaltos.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Gata! Isto vai com muitos meses de atraso, mas obrigada pela visita ao blog. Agora vou voltar a escrever mais. Espero que passes por aqui de vez em quando :)

      Eliminar