Top Social

Talvez ainda

13 de março de 2016
Já passaram cinco anos, eu sei. O comboio seguiu o seu caminho e eu não quis fazer a mesma viagem, tu sabes. Também não é segredo nenhum que não fiquei parada naquela estação. Mais faltava... Afinal, meia década dá para muito, não é? Para o bem e para o mal.

Já não aguento as ressacas como antigamente. Sou mais eu de dia do que de noite. Não consigo estar demasiado tempo na cama de manhã, ao fim de semana. Sinto remorsos profundos se salto o ginásio. Tenho um álbum de "frases motivacionais" no Pinterest, ao qual dou muita importância. E de cozinha. Já cozinho muito mais do que seitan de cebolada, para que saibas. Sonho com o dia em que vou ter forno e uma varandinha para plantar manjericão. Vivo longe, sozinha, e varro o chão se eu quiser. Mas quero sempre.

Não estás aqui para fazer máquinas de roupa, o manual de instruções foi desenterrado da gaveta e estudado com afinco. Tu sabias tudo, mas eu também tenho aprendido umas coisas. A reservar tempo para tomar um pequeno-almoço demorado em que não entra Chocapic, pintar as unhas de uma cor nova e ler a Women's Health. A pedir sushi e ter o prazer de o comer a solo, a olhar para ontem amanhã. A comprar com sucesso o voo para Lisboa mais barato de toda a Internet. A enfiar tudo e mais um par de botas no trolley que comprei contigo, antes de o 100 Montaditos entrar na minha vida.

Mais importante, aprendi quem sou e o que quero e não quero.

Aprendi que compensa encaixar noutra realidade, passar a conhecer como a palma da mão o mapa de uma cidade que não é a minha, ouvir vozes díspares, fazer parte de outras vidas. Tirar a espinha da emigração do dente, crescer com isso e conseguir - finalmente - valorizar o que tinha em casa e dava como garantido.

Talvez possa encontrar o que tinha em casa aqui, na nova casa. Talvez não. Talvez tenha de voltar e de, uma vez mais, começar do zero, reconquistar o meu lugar e convencer a estar do meu lado quem eu quero que esteja do meu lado. Talvez ainda sejas tu.




Comentar
Enviar um comentário