Top Social

SOBRE

Margarida | Porta-bagagem
portabagagem@gmail.com


Nasci na deslumbrante Lisboa mas fui de imediato resgatada para Torres Vedras, a pequena grande cidade do Carnaval mais português de Portugal. Maravilha! Nesse ano da saudosa década de 80, o Carnaval era precisamente nessa semana de fevereiro. Cresci entre matrafonas, o mar gelado de Santa Cruz, o Smash dos Offspring e, mais tarde, concertos de punk-hardcore.

Música frustrada e fã dos livros, quase sempre escrevi as minhas vitórias e derrotas em diários e fanzines. Na hora de escolher um curso, o Jornalismo foi a primeira opção. A Escola Superior de Comunicação Social deu-me as ferramentas certas, e continuei sempre a escrever – em alguns meios, no meu blog... Gosto do papel, das canetas e dos lápis. Sou old school. Mas também não vivo sem o meu computador e telemóvel, assumindo-me bastante mais viciada em tecnologia do que aquilo que gostaria.

Foi também por isso que já enquanto jovem (e precária!) trabalhadora decidi fazer o mestrado em Novos Media e Práticas Web na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Aí o HTML, o CSS e outras simpáticas linguagens tornaram-se minhas BFF (para continuarmos com os acrónimos). Acredito de forma veemente que quem aprende código fica habilitado para fazer qualquer coisa na vida, até coser meias.

Trabalhar na equipa de conteúdos de uma e-commerce, uns anos depois, levou-me a querer embrenhar-me no mundo do marketing digital. Já a viver na capital espanhola, aproveitei o tempo que me restava depois das cañas e tortillas para me dedicar a um master de Marketing Digital e Redes Sociais. O SEO e os social media são os novos meninos dos meus olhos.

Mas aqui no Porta-bagagem a conversa é outra. Nestas páginas transporto as minhas malas cheias de memórias, amores e paixonetas, fotografias de viagens e sabores de coisas que comi. Há espaço de sobra para o desemprego e o novo emprego, o último livro que li no comboio, os voos para Lisboa e todos os Carnavais e dias de praia. Cabem os mais doces churros com chocolate de Madrid e aquele gajo amargo que disse não estar "preparado para uma relação". E também não pesam as expetativas, planos de futuro e sonhos vários desta miúda a viver o trinta-e-um dos 30.

Obrigada pela visita!
2 comentários on "SOBRE"